Saiba Tudo do Bolsa Família

Advertisement

A História do Bolsa Família

A História do Bolsa Família tem início há alguns anos atrás. Oficialmente a iniciativa foi criada em 2004 por meio da lei 10.836.

O objetivo era unificar os programas sociais dos Governos anteriores, trazendo assim mais facilidade no gerenciamento. Várias iniciativas foram unidades, como o auxílio gás e a bolsa alimentação.

Como essas iniciativas atendiam os mesmos brasileiros, o Governo Federal achou melhor fazer a unificação. E para participar do novo programa, as famílias teriam que fazer a inscrição no CadÚnico.

Nesse site, você encontrará informações sobre:

Advertisement

A importância do CadÚnico na História da Bolsa Família

O CadÚnico teve um grande impacto na História da Bolsa Família. É por meio dele que o Governo Federal conseguir registrar, identificar e mensurar a quantidade de famílias brasileiras que são de baixa renda, e que vivem em situação de pobreza ou extrema pobreza.

Todos os demais programas sociais também utilizam esse cadastro. Seja para conceder passagens interestaduais, ou até mesmo meia-entrada para atrações culturais.

Além disso, o CadÚnico também é importante para a História da Bolsa Família, uma vez que também é uma ferramenta de estatísticas. Foi por meio da centralização de informações nesse cadastro que hoje é se tornou visível a parte da população mais vulnerável.

Inclusive, os dados obtidos através do cadastramento de pessoas no CadÚnico são utilizados pelo Poder Público para o desenvolvimento de novos programas sociais, bem como o aperfeiçoamento daqueles que já existem.

Por conta disso que é importante que as pessoas cadastradas no CadÚnico devem manter seus dados sempre atualizados. Somente dessa maneira que o Governo Federal consegue ter mais noção sobre as necessidades de todos, e assim colocar melhorar em prática.

A partir do momento em que sua família estiver cadastrada, sempre que houver alguma mudança (como, por exemplo, mudança de endereço, escola das crianças, renda, entrada e saída de pessoa da família), você deve realizar a atualização cadastral. A família deve procurar o Setor Responsável pelo Cadastro Único ou pelo Bolsa Família em sua cidade e atualizar estas informações.

Advertisement

Como funcionava o suporte do Governo

Como funcionava o suporte do Governo para famílias carentes antes do Bolsa Família?

Apesar da História da Bolsa Família ter começado oficialmente em 2004, quando houve a junção de vários programas sociais, é possível afirmar que desde antes já existiam iniciativas parecidas e que davam suporte a população.

No ano de 2003, por exemplo, foi criado o Programa Nacional de Acesso à Alimentação (PNAA). Ele foi o precursor no que diz respeito a junção de programas sociais, e posteriormente foi transformado no Bolsa Família como conhecemos agora.

Além disso, é preciso salientar que desde 1986 o Governo já vinha estudando alternativas de auxílio para os brasileiros. Isso quer dizer que muito antes da gestão Lula ou FHC, já se pensava nessa necessidade de unificação para otimização do suporte dado pelo Governo.

Mas o que fez do Bolsa Família o sucesso que é hoje, atingindo milhões de famílias em todo o Brasil?

Basicamente, as iniciativas antes desse programa eram de menor amplitude e não tinham tanta organização. Com isso, logicamente que os resultados também eram menores.

Mas é preciso ressaltar que o Bolsa Família também tem seus problemas. Mesmo com o CadÚnico e com o pente fino rigoroso que o Governo Federal passa periodicamente na iniciativa, ainda existem muitos casos de fraude

Ou seja, pessoas que não necessitam realmente do suporte financeiro, mas que se aproveitam de brechas para se manterem no programa. Contudo, atualmente já existem vários canais de denúncia onde os próprios

A situação do Bolsa Família atualmente

Desde o início, a história da Bolsa Família tem registrado resultados excelentes, que demonstram como o Governo tem agido no combate da pobreza e extrema pobreza. Para se ter uma ideia, atualmente a iniciativa atende 13,7 milhões de famílias brasileiras.

Um detalhe que muita gente não sabe, é que atualmente o sistema de participação no programa funciona com avaliações mensais. Ou seja, o Ministério da Cidadania verifica todos os cadastros mensalmente para elencar quais famílias realmente necessitam do auxílio financeiro.

Além disso, é importante ressaltar que os beneficiários do programa não recebem esse dinheiro sem ter uma contrapartida. Na verdade, eles possuem compromissos nas áreas de Saúde e Educação.

Uma dessas responsabilidades é manutenção da vacinação de crianças e jovens em dia, bem como a frequência escolar dos mesmos. Inclusive, esses itens também são avaliados pelo Ministério para verificar se o grupo familiar ainda precisa do auxílio.

Isso também ajuda na identificação do valor que será repassado para a família, uma vez que o programa tem uma série de modalidades, e dependendo da situação dos integrantes, o Governo Federal pode aprovar a entrada deles em diferentes opções da iniciativa.

Requisitos Básicos do Bolsa Família
Requisitos Básicos do Bolsa Família

Gostou de saber mais sobre a História da Bolsa Família? Quer saber mais sobre como fazer parte desse programa? Então não deixe de procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Os requisitos básicos para Bolsa Família

O Bolsa Família é um programa social destinado a beneficiar grupos familiares que vivem em condição de pobreza e extrema pobreza no Brasil. E para ser contemplado com este benefício, o grupo familiar precisa atender aos requisitos básicos para Bolsa Família.

Isso vale tanto para quem deseja ingressar, como para quem já faz parte da iniciativa e deseja continuar a receber o auxílio mensal.

Veja o que vamos mostrar sobre esse assunto:

O que muita gente não sabe é que dependendo da modalidade do programa, existem requisitos específicos que precisam ser atendidos.

E, é sobre isso que vamos falar nesse post. Confira!

Quais os requisitos básicos para Bolsa Família?

Existem vários requisitos básicos para Bolsa Família. O principal deles é que a família precisa estar em situação de pobreza ou extrema pobreza para integrar o programa.

Isso porque, a iniciativa tem justamente como objetivo, dar auxílio financeiro para grupos familiares, de modo que eles possam suprir necessidades básicas.

Além disso, no caso de famílias com crianças e adolescentes de até 17 anos, eles precisam estar obrigatoriamente matriculados e ainda manter uma boa frequência escolar.

Contudo, existem outros requisitos básicos para Bolsa Família. São eles:

  • No caso das famílias de extrema pobreza, a renda mensal per capita (por pessoa) deve ser de no máximo R$ 89,00.
  • Para as famílias consideradas pobres, a renda por pessoa deve ser de no mínimo R$ 89,01 e de no máximo R$ 178,00.
  • Os grupos familiares que estão em situação de pobreza só podem ingressar no programa caso tenham em sua composição: crianças e jovens de até 17 anos, ou gestantes.
  • O grupo familiar precisa estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) do Governo Federal.
  • Os dados do cadastro da família precisam estar atualizados há menos de 24 meses. Com seus dados atualizados há menos de 2 anos.

Cadastro no CadÚnico não garante acesso ao Bolsa Família

Um detalhe importante sobre o programa é que apesar do cadastro no CadÚnico ser um dos requisitos básicos para Bolsa Família, ele não garante a entrada na iniciativa, bem o recebimento mensal do benefício.

Isso porque, todos os meses o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) analisa de forma automática as famílias que estão cadastradas, e só então seleciona quem irá ingressar no programa. Além disso, ele também verifica se os grupos familiares que já recebem o auxílio mensal continuam a atender os requisitos básicos.

requisitos básicos do Bolsa Família

E se o grupo familiar não atender mais os requisitos básicos para Bolsa Família?

Caso o grupo familiar não atenda mais os requisitos básicos para Bolsa Família, o Governo Federal pode suspender ou cancelar o recebimento do benefício. Dessa forma, outra família será incluída no lugar.

Por isso é importante saber quais são os pré-requisitos da iniciativa. Assim, ficará mais fácil evitar que o seu auxílio financeiro seja cancelado.

Além disso, tenha em mente que existem outros fatores além da falta de comprimento dos requisitos básicos para Bolsa Família que também podem gerar a suspensão ou cancelamento do benefício. Entre eles estão:

  • Crianças e jovens não mantém a frequência escolar exigida;
  • O Responsável Familiar (RF) não atualiza as informações do grupo familiar no CadÚnico;
  • O dinheiro da conta do Bolsa Família não é sacado a mais de 90 dias.

Atendo os requisitos Bolsa Família, como me cadastrar?

Se você atende todos os requisitos básicos para Bolsa Família e deseja ingressar nesse programa, a primeira coisa a fazer é se inscrever no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

Para isso, você precisa ir ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou na Prefeitura da sua região. Um detalhe importante sobre esse processo de cadastro é que a família precisará eleger um Responsável Familiar (RF).

Essa pessoa ficará encarregada de atualizar os dados cadastrais no CadÚnico, bem como comparecer nas convocações feitas pelo Governo Federal. Logo, ela precisa ser maior de idade e plenamente capaz.

E antes de ir fazer o cadastro, é importante que você reúna ao menos um dos seguintes documentos de cada membro do grupo familiar:

  • RG;
  • CPF;
  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de casamento.

Além disso, é recomendado levar um comprovante de endereço para que seja possível fazer o seu cadastro.

Uma vez que você tenha se inscrito o seu cadastro será analisado. E em casa de enquadramento no programa, você irá receber em casa o cartão do cidadão. É ele que permite que você receba os valores do benefício.

Lembrando que o Bolsa Família é pago conforme o calendário oficial do Governo Federal. Ele pode ser consultado diretamente na Caixa Econômica Federal.

Além disso, é importante sempre manter seus dados atualizados e verificar constantemente se todos os requisitos estão sendo atendidos. Tenha sempre em mente que a falta de atualização ou de cumprimento dos itens vai gerar a suspensão ou até cancelamento do auxílio.

Como Fazer Cadastro Bolsa Família
Como Fazer Cadastro Bolsa Família

Caso você tenha alguma dúvida sobre os requisitos básicos para Bolsa Família, você pode acessar o site oficial da iniciativa. Além disso, também é possível ir diretamente ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da sua região.

Como fazer cadastro Bolsa Família

Saber como fazer cadastro Bolsa Família é importante para os brasileiros que desejam aderir ao Programa.

Afinal de contas, é por meio dessa inscrição no CadÚnico que o Governo Federal analisa se o grupo familiar realmente se enquadra dentro dos requisitos necessários.

E, só então concede o auxílio.

Além disso, ao fazer parte desse banco de dados nacional, é possível obter outros benefícios, bem como fazer parte de outros programas sociais voltadas para o público mais carente.

Veja o que vamos mostrar sobre esse assunto:


Continue lendo esse artigo até o final e confira o passo a passo o que preparamos para você descobrir como fazer o cadastro no Bolsa Família.

Como fazer cadastro Bolsa Família: Passo a Passo

O cadastro Bolsa Família é feito de forma presencial no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da região onde a família mora.

Ele deve ser feito por um responsável pelo grupo familiar que ficará encarregado de comparecer em todas as etapas do processo, bem como manter os dados de todos atualizados.

Veja os passos que o Responsável Familiar (RF) deverá seguir para se cadastrar nesse Programa:

  1. A primeira coisa é reunir os documentos obrigatórios para inscrição de todos os membros da família. No caso do RF, ele precisa apresentar o seu RG e CPF. O título de eleitor também é válido.
  2. Já dos outros membros é necessário apresentar um dos seguintes documentos: RG, CPF, certidão de casamento e também de nascimento, carteira de trabalho ou Título Eleitoral.
  3. Para facilitar o processo de cadastro também é recomendado apresentar: comprovante de matrícula escolar dos menores de 17 anos de idade, e comprovante de residência;
  4. Uma vez que o cadastro no CadÚnico é feito, a pessoa precisa aguardar o processo de seleção;
  5. Em caso de aprovação, o RF será chamado para comparecer ao CRAS para confirmar os dados e já garantir a emissão do cartão que dá acesso ao dinheiro.

Tipos de benefícios do Programa Bolsa Família

Tipos de benefícios do Programa Bolsa Família

Além de saber como fazer cadastro Bolsa Família, é importante entender o funcionamento desse programa.

Muitas pessoas acham que só existe uma única modalidade desse auxílio.

Mas na verdade, existem vários tipos de benefícios dentro do Programa Bolsa Família.

E, um grupo familiar pode ser contemplado em diferentes modalidades, desde que se respeite o limite máximo de cada categoria.

Confiram abaixo quais são elas:

Benefício Básico

Esse é o auxílio concedido para os grupos familiares que vivem em situação de extrema pobreza, que é quando a renda mensal por membro é de até R$ 85,00.

Nesse caso, é concedida uma ajuda financeira de R$ 85,00 mensais, que visa justamente atender as necessidades mais básicas da família.

Benefício Variável

Essa modalidade é concedida para famílias em condição de pobreza e extrema pobreza, que possuem gestantes, mães que estão amamentando, ou crianças e também adolescentes de até 16 anos como membros.

Nesse caso, o auxílio concedido é no valor de R$ 39,00 mensal, e cada grupo familiar pode acumular até 5 auxílios mensais, totalizando assim R$ 195,00.

Benefício Variável Jovem

Outra modalidade é o benefício variável jovem.

Ele também é voltado para famílias em condição de pobreza e extrema pobreza.

Mas, nesse caso, é concedido para grupos familiares que possuem membros com idade entre 16 e 17 anos.

Nessa categoria, o suporte financeiro mensal é no valor de R$ 46,00.

Benefício Superação da Extrema Pobreza

Esse é a única modalidade do bolsa família que não possui um valor pré-definido.

Isso porque, o auxílio é determinado conforma o rendimento de cada pessoa da família.

Ele é voltado para grupos familiares que vivem em condição de extrema pobreza, e tem como objetivo garantir que as pessoas consigam atender necessidades básicas, como alimentação.

Fazer o cadastro no bolsa família e ser aprovado é garantia de receber sempre o benefício?

Muita gente acha que ao ter aprovação no Programa, o benefício passa a ser concedido sempre.

Contudo, assim como outras iniciativas sociais do Governo Federal, é necessário se recadastrar periodicamente.

Isso porque, o Bolsa Família tem como objetivo ser um suporte temporário.

Sendo assim, o grupo familiar recebe enquanto necessitar, mas quando a situação de todos melhorar, deixa de receber.

Por conta disso, periodicamente é necessário fazer o recadastramento.

Além disso, é de responsabilidade do RF manter os dados da inscrição sempre atualizados.

Qualquer mudança dentro do grupo familiar deve ser informada ao CRAS da região.

A não atualização das informações, inclusive, pode causar a suspensão do auxílio.

A família mudou de endereço? Um dos adolescentes que recebia auxílio atingiu a maioridade? Alguma mulher da família engravidou?

Todas essas informações bem como outras mudanças precisam ser informadas.

Assim, o benefício é adequado conforme as necessidades do grupo familiar.

Entretanto, caso você tenha alguma dúvida sobre como fazer cadastro Bolsa Família, o ideal é ir ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da sua região.

Nesse local, é possível obter todas as orientações necessárias sobre a inscrição.

Como Solicitar Cartão Bolsa Família
Como Solicitar Cartão Bolsa Família

E, também atualizar dados assim como fazer recadastramento no Programa.

Como solicitar cartão Bolsa Família

Muitos brasileiros que vivem em situação de pobreza ou extrema pobreza acabam se inscrevendo no programa social Bolsa Família para poder contar com esse auxílio financeiro.

Contudo, boa parte não sabe como solicitar cartão Bolsa Família.

Se este é o seu caso, nesse artigo, mostraremos como fazer essa solicitação e garantir o seu cartão do Bolsa Família seguindo apenas alguns passos simples.

Veja o que vamos mostrar sobre esse assunto:


Então, confira!

Como solicitar cartão Bolsa Família: Passo a Passo

Para muitos grupos familiares, O Bolsa Família é um programa que ajuda na manutenção de suas necessidades básicas, como alimentação, água e luz.

E, quando conseguem melhorar de vida, saem do programa para dar lugar para outros indivíduos igualmente necessitados.

Mas, para conseguir o cartão de saque, é necessário passar por algumas etapas, conforme mostraremos a seguir.

Passo a passo

O passo a passo para solicitar cartão Bolsa Família se inicia com a inscrição do grupo familiar no CadÚnico.

Esse é um cadastro nacional que reúne informações sobre beneficiários de diversos programas sociais do Governo Federal.

Por exemplo, possibilitando que jovens viaje de graça.

Veja abaixo o passo a passo de como se cadastrar:

  1. A primeira coisa que você precisa fazer é reunir todos os documentos solicitados pelo Governo Federal. No caso do RF (Responsável Familiar), que terá a responsabilidade de gerenciar o cadastro, é necessário levar o RG e CPF (ou título de eleitor);
  2. Já dos demais membros da família é necessário levar um dos seguintes documentos: certidão de nascimento, RG, certidão de casamento, CPF ou título de eleitor;
  3. No caso de grupos familiares com menores de 17 anos de idade, também é necessário levar o comprovante de matrícula escolar;
  4. Para facilitar o processo, também é indicado levar um comprovante de residência;
  5. Uma vez que você tenha reunido todos os documentos, o próximo passo de como solicitar cartão Bolsa Família é ir até um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS);
  6. No local você poderá fazer sua inscrição no CadÚnico e depois a solicitação no Bolsa Família;
  7. A sula solicitação então será encaminhada para o Ministério do Desenvolvimento Social. Ele fará uma análise completa do seu perfil para verificar se o seu grupo familiar pode fazer parte do programa.

Se a sua solicitação for aprovada, você irá receber o Cartão Bolsa Família ainda bloqueado na sua residência.

Por conta disso, inclusive, que é importante levar um comprovante de endereço, pois é nele que você poderá receber o cartão.

Uma vez desbloqueado, ele te dará o direito de sacar o dinheiro do benefício nas agências ou terminais de autoatendimento da Caixa Econômica Federal.

Como Desbloquear Cartão Bolsa Família

Como Desbloquear Cartão Bolsa Família

Agora que você sabe como solicitar cartão Bolsa Família, tenha em mente que o cartão do benefício chegará à sua residência bloqueado.

Ou seja, para começar a usá-lo, incluindo na função débito para compras, será necessário desbloqueá-lo.

Para isso, é necessário ir novamente para a sede da prefeitura da sua região ou no CRAS.

Uma vez que você tenha desbloqueado o seu cartão é necessário criar uma senha para ele.

Assim, é por meio dela que será possível realizar os saques nos terminais de autoatendimento.

Entretanto, existem algumas maneiras para você fazer o cadastro da sua senha.

Uma delas é através do telefone 0800 726 0207.

No entanto, é importante que você tenha os documentos do RF do benefício em mãos, pois algumas informações serão solicitadas.

Em seguida, aguarde a gravação falar as alternativas e então disque a opção 5 e depois a opção 2.

Pronto, você terá solicitado o cadastro de uma nova senha.

A ligação irá informar que a sua solicitação foi atendida.

Logo depois, você precisará ir a um dos postos de atendimento da Caixa Econômica Federal para cadastrar sua nova senha.

E, somente então, será possível utilizá-lo normalmente.

Dicas para manter o seu benefício ativo

Se você deseja manter o seu benefício ativo, é importante colocar algumas dicas em prática. Confira abaixo:

Não perca os comunicados do CRAS

O CRAS sempre avisa quando irá ocorrer algum recadastramento. Então fique de olho!

Mantenha os dados sempre atualizados

Qualquer mudança nos seus dados cadastrais deve ser informada ao CRAS da região.

Seja uma mulher da família que se tornou gestante, ou até mesmo um jovem que atingiu a maioridade.

Isso ajuda a evitar que o benefício seja suspenso por falta de atualização dos dados.

Frequência escolar das crianças e adolescentes

Uma das obrigatoriedades de quem é beneficiário é manter a frequência escolar das crianças e adolescentes.

Isso porque, um dos objetivos do programa é evitar que os jovens tenham que largar dos estudos para ajudar no sustento.

Então, certifique-se que todos estão indo corretamente a escola.

Agora que você sabe como solicitar cartão Bolsa Família, não deixe de se inscrever no CadÚnico.

E, caso tenha qualquer dúvida sobre o programa, procure o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Como Consultar Saldo Bolsa Família
Como Consultar Saldo Bolsa Família

Lembrando que, além de conseguir fazer a sua inscrição no CadÚnico, você poderá receber outras orientações sobre o programa.

Como consultar saldo Bolsa Família

Saber como consultar saldo Bolsa Família é importante para qualquer beneficiário. Afinal de contas, é por meio desse tipo de consulta que será possível verificar se o pagamento já foi feito, e qual valor foi depositado na conta.

Muitas pessoas esquecem de consultar o benefício e sem querer perdem a data de saque. E com isso, acabam tendo o auxílio cancelado ou suspenso.

Veja o que vamos mostrar sobre esse assunto:


Nesse post, vamos mostrar como consultar saldo Bolsa Família de diferentes formas, inclusive sem sair de casa.

Passo a passo de como consultar saldo Bolsa Família pelo site da Caixa Econômica Federal

Uma das maneiras mais fáceis de como consultar saldo Bolsa Família é pelo site da Caixa Econômica Federal. Esse é o Banco responsável por administrar os pagamentos do programa.

E no portal, você consegue verificar se o pagamento do auxílio já foi feito, bem como o calendário de pagamentos do ano todo.

Mas, para conseguir consultar saldo Bolsa Família, é necessário fazer um cadastro na plataforma. Veja abaixo o passo a passo.

  1. Primeiramente acesse esse link do site da Caixa Econômica Federal;
  2. Em seguida, digite o número do seu NIS ou do seu CPF;
  3. Agora, clique em cadastrar/esqueci a senha;
  4. Aceite os termos e condições de uso da plataforma;
  5. Preencha o formulário que irá aparecer na sua tela com os seus dados;
  6. Crie uma senha de até dígitos, de preferência que tenha letras e números;
  7. Finalize o processo;
  8. Acesse mais uma vez o site da Caixa Econômica Federal;
  9. Digite o número do seu NIS ou o seu CPF;
  10. Digite a senha e clique em acessar.


Você será redirecionado para uma nova página onde será possível acessar as informações do pagamento do bolsa família.

Como consultar saldo Bolsa Família pelo aplicativo

Mais uma das formas de como consultar saldo Bolsa Família é através do aplicativo da Caixa Econômica Federal. Ele está disponível de forma totalmente gratuita para dispositivos Android, iOS e Windows Phone.

Além de conseguir consultar o pagamento do benefício, você tem vários outros recursos disponíveis no app. Por meio dele é possível, por exemplo, saber quais as agências da Caixa Econômica Federal mais próximas.

Veja abaixo o passo para instalar e usar o aplicativo:

  1. Abra a loja de aplicativos do seu smartphone;
  2. Procure por Caixa Econômica Federal;
  3. Em seguida, toque em instalar e aguarde enquanto o seu smartphone baixa e instala o aplicativo;
  4. Em seguida, abra o menu do seu smartphone;
  5. Toque no ícone do aplicativo;
  6. Informe o número do seu NIS ou do seu CPF;
  7. Digite a sua senha;
  8. Toque em acessar.


Você será redirecionado para a página principal, onde será possível conferir todas as informações sobre o pagamento do benefício.

Como consultar saldo Bolsa Família na agência Caixa Econômica Federal

Mais uma das maneiras de como consultar saldo Bolsa Família é indo diretamente em uma das agências bancárias da Caixa Econômica Federal. Para isso, é necessário levar o seu cartão do cidadão, juntamente com a senha dele.

Você poderá consultar os valores diretamente nos terminais de atendimento. Além disso, também é possível consultar o saldo em uma das casas lotéricas da rede bancária.

Mas nesse caso é importante levar, além do cartão cidadão e senha, um documento de identificação com foto. Você também poderá fazer o saque do auxílio apresentando esses documentos.

Como consulta saldo Bolsa Família pelo telefone

Mais uma das maneiras de como consultar saldo Bolsa Família é por telefone. Dependendo do dia do mês, o site da Caixa Econômica Federal acaba ficando sobrecarregado.

Isso porque, por meio dele também é possível verificar informações sobre outros benefícios, tais como: FGTS, abono salarial, PIS entre outros.

Nesse caso, a melhor alternativa é ligar para a central de atendimento da Caixa Econômica Federal. Nela você consegue consultar o valor do benefício e também saber mais sobre as próximas datas de pagamento.

O telefone é o 0800 726 0101. Mas antes de ligar, é importante que você tenha em mãos os documentos do responsável familiar (RF). Essa é a pessoa encarregada do cadastro do Bolsa Família.

O ideal é ter em mãos o CPF, o número do benefício (que pode ser encontrado no cartão do bolsa família) e o RG do RF. Escute as opções com atenção pois, a central de atendimento da Caixa Econômica Federal também fornece informações sobre outros benefícios, como o FGTS e o PIS.

Depois de informar os seus dados basta aguardar enquanto a gravação informa o saldo disponível na conta.

Contudo, viu como verificar saldo Bolsa Família é fácil?

Caso você tenha alguma dúvida sobre o benefício, vá diretamente no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da sua região.

Calendário Bolsa Família
Calendário Bolsa Família

Assim, você poderá obter todas as orientações necessárias sobre o benefício, atualizar o seu cadastro e muito mais.

Calendário Bolsa Família

Quem é beneficiário desse programa social precisa ficar de olho no Calendário Bolsa Família.

Isso porque, é por meio dele que é possível conferir quando o benefício será depositado pelo Governo Federal.

Isso evita que o grupo familiar fique sem o auxílio financeiro.

Além disso, também ajuda a evitar a suspensão do benefício, uma vez que se o beneficiário deixar de sacar por muito tempo, automaticamente a ajuda financeira é suspensa.

Veja o que vamos mostrar sobre esse assunto:

Sendo assim, nesse post vamos mostrar como consultar o calendário Bolsa Família, bem como de que maneira ele funciona.

Então não deixe de ler até o final.

Como consultar o Calendário Bolsa Família?

Consultar o consultar o Calendário Bolsa Família é muito simples.

Você só precisa acessar o site da Caixa Econômica Federal.

O banco é responsável por gerenciar esse programa social, e anualmente disponibiliza as datas de pagamento.

Confira abaixo o passo a passo:

  1. Primeiramente acesse esse link da Caixa Econômica Federal;
  2. Role a página até a parte de Calendário de pagamentos;
  3. Em seguida, por meio das setas do site, escolha o mês que deseja consultar;
  4. Localize o número final do cartão e logo abaixo estará a data de pagamento.

Pronto, assim você pode consultar o Calendário Bolsa Família.

Entretanto, se por acaso não conseguir acessar o portão oficial, também é possível conferir as datas de pagamento diretamente em uma das agências bancárias do Banco.

Como funciona o Calendário Bolsa Família?

O Calendário Bolsa Família é divulgado anualmente pelo Governo Federal.

Assim, é por meio dele que é possível saber quando o dinheiro do benefício estará disponível na conta do RF (responsável familiar).

Essa tabela do Bolsa Família funciona de maneira simples.

Cada coluna mostra o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão.

E logo depois, é possível ver a data de pagamento do benefício do grupo familiar.

Como é feito o pagamento do bolsa família?

O pagamento do Bolsa Família é feito de forma escalonada, sempre nos 10 últimos dias úteis de cada mês.

No caso de 2019, por exemplo, em janeiro os pagamentos ocorreram entre os dias18 a 31.

O dinheiro fica disponível por 90 dias. Se o beneficiário não sacar durante esse período, os valores retornam aos cofres públicos.

Em 2018, apenas no mês de dezembro o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) distribuiu R$ 2,6 bilhões para mais de 14,1 milhões de famílias de todo o Brasil.

Por isso, é muito importante que o grupo familiar fique de olho no Calendário Bolsa Família.

Isso porque, se o beneficiário não fizer o saque dos valores por muito tempo, corre o risco de perder o lugar no programa.

Então, é essencial sempre ficar de olho e sacar dentro do período em que o dinheiro fica disponível.

Consultar Calendário Bolsa Família pelo aplicativo

Outra forma de consultar o Calendário Bolsa Família é por meio do aplicativo oficial do programa social.

Ele está disponível para dispositivos IOs e Android de forma totalmente gratuita, e visa facilitar ainda mais o dia a dia de quem recebe o suporte do Governo Federal.

Para baixar o aplicativo, basta entrar na loja de apps do seu smartphone e procurar por Bolsa Família.

Depois, toque em instalar e aguarde enquanto o seu dispositivo baixe e instale a ferramenta.

Uma vez que você tenha o app instalado no seu smartphone, basta seguir os passos abaixo:

  1. Primeiramente, abra o menu do seu celular;
  2. Em seguida, toque no ícone do app do programa;
  3. Agora, informe o seu NIS.

Pronto, agora você já pode ter acesso a todos os recursos do aplicativo.

dinheiro do Bolsa família

O que fazer se o dinheiro do Bolsa família não caiu na data prevista?

Caso o dinheiro do Bolsa Família não tenha sido liberado na data prevista, o ideal é entrar em contato com a Caixa Econômica Federal.

No banco, você poderá verificar se houve algum atraso geral nos pagamentos, ou se o problema ocorreu apenas com a sua conta.

Além disso, tenha em mente que é essencial manter as informações do grupo familiar atualizadas no CadÚnico.

Isso porque, é por meio dessa inscrição que o Governo Federal avalia quais famílias devem receber o suporte financeiro ou não.

Se você não mantiver os dados atualizados, corre o risco de o seu benefício ser suspenso, ou pior, cancelado.

E, é muito difícil e burocrático conseguir entrar novamente no programa social depois de um cancelamento.

Por isso, sempre que tiver alguma mudança no grupo familiar, informe o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da sua região.

Além disso, não deixe de ficar de olho nas convocações para recadastramento no programa social.

Contudo, agora que você sabe como consultar Calendário Bolsa Família, não deixe fazer a consulta periodicamente para saber quando o pagamento será feito.

Nomes Aprovados Bolsa Família
Nomes Aprovados Bolsa Família

E, caso você tenha alguma dúvida sobre o programa social, basta ir diretamente até um Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Nomes aprovados Bolsa Família

Quer saber se você está entre os nomes aprovados Bolsa Família? Pois saiba que não é complicado obter esse tipo de informação.

Boa parte dos brasileiros que se inscrevem no Programa Bolsa Família não sabe, mas a lista dos aprovados para receber o benefício pode ser acessada pela internet.

E o melhor de tudo é que esta consulta pode ser feita em poucos minutos. Nesse artigo, você ficara por dentro de tudo sobre o assunto.

Veja o que vamos mostrar sobre esse assunto:

Então, confira!

Quem pode acessar a lista de nomes aprovados Bolsa Família?

Para começar, qualquer pessoa pode ver o nome dos beneficiários desse programa. O objetivo é justamente trazer mais transparência a essa iniciativa do Governo que abrange milhares de famílias.

Com todos os brasileiros tendo a possibilidade de ver os nomes aprovados Bolsa Família, fica mais fácil acompanhar assim como identificar possíveis fraudes.

Como consultas os nomes aprovados Bolsa Família?

Existem várias formas de ver os nomes aprovados Bolsa Família. A principal é pelo site da Caixa Econômica. Confira os passos a seguir:

Consulta por UF

Para ver os nomes das pessoas que participam do programa, com o filtro por Estado, é necessário acessar esse link e depois seguir esses passos:

  1. Clique em consulta por UF;
  2. Escolha o Estado que deseja consultar;
  3. Em seguida escolha o mês de pagamento que deseja consultar;
  4. Clique em consultar.

Pronto, agora você verá o número de famílias que recebem o benefício por Estado, bem como o valor total de dinheiro que é concedido às famílias.

Consulta por município

Mais uma das formas de verificar quem está participando da iniciativa é por meio do município. Confira abaixo os passos:

  1. Acesse o site da Caixa;
  2. Clique em Consulta por município;
  3. Selecione o Estado de consulta;
  4. Selecione o município que deseja consultar;
  5. Em seguida o mês da folha de pagamento;
  6. Clique em “Consultar”.

Seguindo os passos acima, irá aparecer o número de famílias que recebem o benefício por município. Além disso, você também pode conferir a lista com os responsáveis pelos grupos familiares.

Para isso é só clicar em Download. Como resultado, uma lista será disponibilizada com os nomes aprovados Bolsa Família, assim como algumas outras informações.

Consulta por família

Essa é uma opção voltada para quem deseja ter certeza que o seu grupo familiar foi aprovado.

Por meio dessa alternativa, você consegue verificar a situação do benefício, juntamente com outras informações da família. Veja quais são os passos:

  1. Acesse o site da Caixa Econômica;
  2. Em seguida, digite o NIS do Responsável Familiar. Esse dado pode ser encontrado no cartão do cidadão ou CTPS;
  3. O próximo passo é clicar no ícone “Consultar”.

Uma nova janela irá abrir e você poderá verificar várias informações, tais como:

  • Nome e a Data de nascimento do Responsável Familiar;
  • Cidade onde a família cadastrada se encontra;
  • Situação do benefício (se liberado ou não).

O que fazer se você não ver seu nome na lista?

Se você fizer a consulta e não encontrar o seu nome na lista, deve procurar o órgão responsável pelo programa no seu município.

Isso porque o site de consulta da Caixa Econômica Federal faz uma pesquisa completa. Então, se o seu nome não aparecer algo está errado.

A não aprovação da família para participar do programa pode acontecer por vários motivos, tais como:

  • Renda familiar superior ao máximo aceito;
  • Membros que não se enquadram nos requisitos básicos;
  • Falta de atualização de informações no CadÚnico.

Mantenha o cadastro sempre atualizado

Mantenha o cadastro sempre atualizado!

Um dos maiores cuidados que as famílias que são beneficiadas pelo Programa bem como quem deseja participar do Bolsa Família precisam ter é manter o cadastro atualizado.

A inscrição no CadÚnico é feita por meio do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). O responsável precisa levar toda a documentação necessária.

Além disso, é preciso ficar atento e atualizar o cadastro sempre que houver alguma alteração, como, por exemplo, mudança de endereço.

Também é importante que o cidadão fique de olho nas convocações feitas pelo programa, para verificação de informações dos grupos familiares que são beneficiados.

Não comparecer as convocações feitas pelo Governo Federal também pode acarretar na suspensão assim como no cancelamento do recebimento do Bolsa Família.

Como obter mais informações sobre o Bolsa Família

Se você tem alguma dúvida sobre o Bolsa Família, ou precisa atualizar informações, procure o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Esse é o órgão responsável por gerenciar o programa. Dependendo do município, pode ser necessário deslocamento para outra localidade.

Você também pode entrar em contato diretamente com a prefeitura da sua cidade. No local você receberá todas as orientações necessárias.

Sobre Cancelamento Bolsa Família
Sobre Cancelamento Bolsa Família

Agora que você saber como consultar os nomes aprovados Bolsa Família, não deixe de consultar a lista periodicamente e também atualizar o seu cadastro.

Sobre Cancelamento Bolsa Família

Você sabia que o cancelamento Bolsa Família pode ocorrer por diversos motivos?

Sendo assim, se você perdeu o benefício e deseja recupera-lo ou tem receio de que isso aconteça, então compreender o porquê dessa suspensão é fundamental.

Isso porque, para muita gente o auxílio mensal é a única fonte de renda.

Logo, se ele for cancelado, o grupo familiar passará por muitas necessidades.

Veja o que vamos mostrar sobre esse assunto:

Portanto, nesse post vamos mostrar alguns dos motivos mais comuns de cancelamento Bolsa Família, bem como de que maneira recuperar o benefício depois que isso acontecer.

Então, confira!

Principais motivos de cancelamento Bolsa Família

Dificilmente um benefício é cancelado de uma hora para a outra sem qualquer motivo.

Assim, se houve um cancelamento, provavelmente houve alguma alteração no grupo familiar ou até mesmo erro por parte do responsável familiar (RF).

E, entre os motivos mais comuns que desencadeiam esse tipo de situação estão:

Grupo familiar tem renda superior à declarada

Primeiramente, um dos principais motivos para ocorrer o cancelamento Bolsa Família é quando a renda do grupo familiar é superior a declarada.

Sendo assim, o Governo Federal constantemente realiza pentes finos através do cruzamento de bancos de dados.

Assim, é por meio desse tipo de triagem que ele consegue saber quando a família está mentindo em relação a própria renda. A suspensão pode ocorrer dependendo da modalidade do programa, mas, geralmente afeta quem tem uma mensal superior a R$440,00 por pessoa.

Lembrando que, na última vez em que uma situação como essa ocorreu, os maiores afetados foram os beneficiados pertencentes às regiões Sul e Sudeste do país.

Não sacar o valor do benefício

Vale lembrar, que esse é mais um dos motivos que pode gerar o cancelamento Bolsa Família é a falta de saque do valor.

Isso porque, o prazo máximo para sacar os valores é de 90 dias.

Geralmente, o Governo cancela automaticamente o benefício quando não há movimentação na conta do benefício por mais de 6 meses.

Por isso, se o objetivo é guardar o dinheiro como um fundo de emergência ou até mesmo para alguma meta em específico, o ideal é retirar o dinheiro da conta do Bolsa Família e colocar em outra.

Cadastro desatualizado

Um dos principais móvitos para ocorrer o cancelamento Bolsa Família é o cadastro desatualizado. Muitos beneficiários não sabem ou esquecem que o Governo Federal promover periodicamente a atualização cadastral Bolsa Família.

Ele geralmente ocorre a cada dois meses. E durante essa etapa, o RF precisa ir até o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS)  da região para atualizar informações como: quantidade de membros no grupo familiar, endereço, telefone para contato, entre outras.

A atualização cadastral é sempre avisada através do extrato do Bolsa Família. Nele, é possível saber exatamente o prazo que a pessoa tem para ir até o CRAS e fazer o recadastramento.

Informações incorretas

Um simples erro nas informações fornecidas durante o cadastro ou atualização do benefício Bolsa Família pode fazer com que o auxílio seja cancelado.

Por conta disso que é muito importante que o RF verifique as informações cadastradas no CadÚnico e veja se elas estão corretas. Além disso, qualquer mudança na condição da família precisa ser informada.

Entre as alterações que devem ser informadas ao Governo estão:

  • Jovens que atingem a maioridade;
  • Mulheres gestantes;
  • Mudança de escola;
  • Mudança de endereço;
  • Falecimento de membros;
  • Nascimento de membros entre outras;
  • Falta de frequência escolar.

Uma das obrigações para receber o Bolsa Família é que todas as crianças e jovens com menos de 18 anos de idade estejam frequentando a Escola. A frequência obrigatória varia conforme a idade, mas, de qualquer modo, se ela está abaixo do mínimo exigido também pode ocorrer o cancelamento do auxílio.

Por conta disso é tão importante garantir que os jovens e crianças mantenham a frequência.

Essas são algumas das situações que podem gerar o cancelamento Bolsa Família. Por conta disso, é importante sempre ficar atento às convocações e mudanças no programa.

Como recuperar o benefício?

Você já teve o cancelamento Bolsa Família feito? Calma, é possível reverter essa situação. A primeira coisa que você precisará fazer é ir até o CRAS ou Prefeitura da sua região.

No local você poderá verificar suas informações no Cadastro Único. Ao ir até o local é importante levar seus documentos pessoais, são eles:

  • RG,
  • CPF,
  • Carteira de trabalho,
  • Título de eleitor,
  • Comprovante de residência.

Importante, apenas o RF do grupo familiar poderá fazer isso. Além dos documentos pessoais, o responsável também terá que levar a documentação de todos os membros da família.

No caso dos adolescentes e das crianças, é necessário levar, além da certidão de nascimento, a vacinação e a declaração escolar.

No local, você conseguirá saber o motivo do cancelamento e também terá as orientações para reverter a situação.

Agora que você sabe os principais motivos que levam ao cancelamento Bolsa Família, não deixe de tomar os devidos cuidados.

Dúvidas e Telefones Bolsa Família
Dúvidas e Telefones Bolsa Família

E, sempre em caso de dúvida sobre o benefício, consulte o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo.

Dúvidas e telefones do Bolsa Família

Muitas pessoas que fazem parte ou querem ingressar no Programa Bolsa Família sempre tem dúvidas sobre como funciona o programa, como se cadastrar, como consultar, dentre outras questões. Nesse caso ter em mãos os telefones do Bolsa Família é sempre bom.

Afinal de contas, é por meio desses canais de atendimento que será possível obter informações mais detalhadas e precisas sobre o programa.

Desde se o valor do auxílio já foi depositado, até mudanças de calendário.

Veja o que vamos mostrar sobre esse assunto:


Existem vários números que você pode entrar em contato, e por isso nesse post vamos te mostrar quais são e quando ligar para cada um deles.

Bolsa Família 0800

Entre os telefones do Bolsa Família o principal é do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Ele é voltado para os beneficiários tirarem dúvidas sobre a inciativa e é totalmente gratuito.

Para utilizar esse canal de atendimento você deve ligar para o 0800 707 2003. Nesse número você será encaminhado para a Central de Relacionamento do Bolsa Família.

Uma das grandes vantagens de usar esse número é que a ligação é totalmente gratuita. E você pode fazê-la tanto de telefone fixo quanto de celular.

Mas, se for usar esse número é importante ficar atento ao o horário de atendimento. De segunda à sexta-feira o telefone funciona apenas das 07h às 19h. Já no sábado, domingo e feriados, ele funciona das 10h às 16h.

Um detalhe importante sobre esse número é que ele é do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Esse é o órgão que administra o Bolsa Família. Por conta disso, ao ligar você verá que o menu terá várias opções além do Bolsa Família. Entre elas estão a Assistência Social e o Plano Brasil Sem Miséria.

Por conta disso ao ligar é importante ouvir atentamente cada uma das opções. Ao ouvir a referente ao Bolsa Família, clique na tecla correspondente. Em seguida, o canal de atendimento irá te transferir para a central do programa.

É muito importante que nesse momento você tenha em mãos os seus documentos, incluindo RG e cartão do cidadão. Isso porque, o atendente irá solicitar uma série de informações para confirmar a sua identidade e assim dar andamento ao atendimento.

Telefone Bolsa Família: Central de Atendimento da Caixa Econômica Federal

Mais um dos telefones do Bolsa Família é o do Banco Caixa Econômica Federal. Através do 0800 726 0207, que é o número da Central de Atendimento ao Cidadão, você também pode obter fazer consultas, obter informações e até tirar dúvidas sobre o benefício.

Esse é um canal voltado para atendimento relacionado a benefícios sociais, PIS, Resultado de Loterias, FGTS e Cartão Social. Por conta disso, assim como no caso do número do MDS você deve escutar com atenção todas as alternativas disponíveis para só então escolher a referente ao programa.

O horário de funcionamento desse canal é de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, e aos sábados, das 10h às 16h. Contudo, no caso da consulta eletrônica para verificação de saldo, ele funciona 24 horas por dia, o ano todo.

Você pode ligar tanto do telefone fixo como do celular. E lembre-se sempre de ter os seus documentos em mãos.

Denúncias sobre fraldes no Bolsa Família

Mais um dos telefones do Bolsa Família que é amplamente procurado é o de denúncias por conta de fraldes. Infelizmente, existem muitas pessoas que recebem o auxílio sem realmente necessitar.

E  nesse tipo de situação, cabe ao cidadão denunciar e assim contribuir com o Governo Federal. A primeira coisa que você precisa fazer caso desconfie de fralde é verificar no site do benefício se a família realmente está recebendo o auxílio e qual o valor.

Se você verificar que pode existir uma fralde, é necessário ligar para o 0800 707 2003. A ligação é gratuita e você não precisa se identificar.

Caso você prefira, também é possível enviar um e-mail para o endereço eletrônico [email protected]. Além disso, você também pode ir diretamente a outros locais para fazer uma denúncia anônima.

Entre eles está o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), que é responsável por gerenciar o benefício. Você também pode ir diretamente ao CREAS, Ministério público, Polícia Federal, Secretaria de Assistência Social ou no Gestor Municipal do Cadastro Único.

Em todos os casos você poderá fazer a denúncia de forma anônima.

Mas importante, na hora de denunciar é importante que você tenha algum dado do grupo familiar para que a averiguação possa ser feita. Entre os dados que você pode apresentar estão: nome do responsável familiar da família que recebe o benefício, CPF, Endereço completo, NIS ou renda familiar.

O dado mais importante que você precisa ter é o nome completo do responsável familiar. Também é interessante ter o NIS em mãos, que pode facilmente ser obtido pela internet. O Governo fará avaliação da denúncia e em caso de fralde, irá suspender o benefício.

Contudo, agora que você já sabe quais são os telefones do Bolsa Família, ficará mais fácil tirar suas dúvidas.

Valor do Bolsa Família
Valor do Bolsa Família

E, caso não consiga falar com nenhum dos números, o ideal é ir diretamente ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da sua região.

Valor do Bolsa Família 2020

O valor do Bolsa Família 2020 pode variar conforme o tipo de benefício recebido pelo grupo familiar, bem como os pré-requisitos que ele atende. E quem estabelece quanto cada família irá receber é o Ministério da Cidadania.

Para isso, ele avalia todas as informações fornecidas pelo responsável familiar ao CadÚnico. Entre as informações avaliadas estão, renda por pessoa, se há crianças na família, se existem gestantes no grupo familiar entre outras.

Veja o que vamos mostrar sobre esse assunto:


Sendo assim, vamos explicar mais a fundo as variações do valor da Bolsa Família 2020, e como você pode receber o seu auxílio mensalmente.

Como é definido o Valor da Bolsa Família 2020?

O valor da Bolsa Família 2020 é definido conforme a avaliação que o Ministério da Cidadania faz no cadastro de cada grupo familiar. O requisito básico para fazer parte da iniciativa é que a família viva em situação de pobreza ou extrema pobreza.

No entanto, alguns outros fatores também são considerados. É por meio deles que é possível definir se os membros da família se enquadram em uma ou mais modalidades do programa.

Abaixo, nós vamos listar as modalidades que existem no programa, e o valor da Bolsa Família 2020 para cada uma delas. Confira!

Básico

O benefício básico é fornecido a todos os grupos familiares cadastrados que vivem em situação de extrema pobreza. Nesse caso, são concedidos R$ 89,00 mensais para a família.

Variável

Por sua vez, a modalidade variável é concedida para famílias que vivem em situação de pobreza ou extrema pobreza. Além disso, para receber esse valor é necessário que o grupo familiar tenha em sua composição, integrantes que se enquadrem em ao menos uma das categorias:

– Crianças e adolescentes de 0 a 15 anos;

– Gestantes;

– Mães que amamentam (nutrizes).

Nessa modalidade, o valor de cada benefício é de R$ 41,00. Além disso, o grupo familiar pode acumular até 5 benefícios por mês, totalizando até R$ 205,00.

Vamos supor, por exemplo, que o grupo familiar tenha uma criança de 5 anos e uma gestante. Nesse caso, ele receberá R$ 82,00.

Jovem

Outra modalidade do programa Bolsa Família é a Jovem. Esse é um auxílio destinado para grupos familiares que possuem em sua composição, adolescentes entre 16 e 17 anos de idade.

Nesse caso, o benefício também é concedido apenas para grupos familiares que vivem em situação de pobreza ou extrema pobreza. Por meio, o valor é de R$ 48,00.

Além disso, o grupo familiar pode acumular até dois benefícios do gênero, totalizando assim R$ 96,00.

Superação da Extrema Pobreza

Mais uma das modalidades do Bolsa Família é o benefício de superação a pobreza. Nesse caso, não existe um valor mínimo determinado.

Isso porque, o valor da Bolsa Família 2020 varia conforme a quantidade de pessoas do grupo familiar, juntamente com o valor já recebido pela família. No caso dessa modalidade, o auxílio pode chegar ao valor de R$ 390,00 por mês.

Como saber o Valor da Bolsa Família 2020 que vai ser depositado?

Para saber o valor da Bolsa Família 2020 que será depositado, você pode ligar diretamente para a central de atendimento da Caixa Econômica Federal, por meio do número 0800 726 0101.

Importante, na hora de ligar para esse canal de atendimento, tenha os documentos em mãos, como cartão cidadão, RG e CPF (do responsável familiar). Você deverá ouvir as opções com atenção, pois, por meio desse número também é possível obter informações sobre outros benefícios, tais como: PIS, abono salarial e FGTS.

Se preferir, você também pode consultar o valor a ser depositado pelo site da Caixa Econômica Federal. Para isso, é necessário fazer um cadastro simples e rápido, que não dura mais do que alguns minutos.

Uma vez que você tenha feito o cadastro, sempre que quiser consultar o valor do benefício, poderá fazer isso através do site oficial do banco.

Como receber o Valor da Bolsa Família 2020?

O valor da Bolsa Família 2020 pode ser saca mensalmente através do cartão do benefício ou do cartão cidadão. Importante ressaltar que é necessário usar a senha para sacar de caixas eletrônicos.

Além disso, o prazo para saque do dinheiro depositado é de 90 dias. Se por ventura o dinheiro não for sacado dentro desse período, o grupo familiar pode ter o benefício suspenso ou até mesmo cancelado.

Por conta disso, é importante ficar de olho no calendário de pagamentos do Bolsa Família. Ele é disponibilizado anualmente no site da Caixa Econômica Federal, e também pode ser consultado através do aplicativo do banco, que está disponível para dispositivo iOS e Android.

Portanto, o valor do Bolsa Família 2020 pode variar dependendo da situação e requisitos do grupo familiar.

Por isso, se você tiver alguma dúvida sobre o seu auxílio, o ideal é procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da sua região.

Este site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade
error: Conteúdo protegido!!