Programa Morar Bem

Programa Morar Bem

Veja tudo sobre o Programa Morar Bem. Vale lembrar, que possui similaridades com o Minha Casa Minha Vida, pois visa trazer uma habitação digna à pessoas de baixa renda. Continue lendo para conhecer mais.

Advertisement

Se é algo que todo mundo quer, em todas as partes do Brasil, é um lugar para morar, concorda?

Pois isto é certamente um dos fatores que mais traz dignidade ao cidadão, algo para chamar de seu.

Saber que tem um espaço para voltar depois de um dia de trabalho, para criar sua família e cuidar dos seus filhos. Enfim, temos aqui um direito fundamental.

E uma das ações do governo, especificamente do Distrito Federal, é o Programa Morar Bem. Vamos entender como ele funciona nos subtítulos a seguir:

Advertisement

Programa Morar Bem – o que é?

Como sabemos, este projeto foi idealizado já no ano de 2006, através da Lei 3.877, e tinha como maior propósito atender famílias desprovidas de um teto digno e próprio.

A ideia foi amplamente divulgada como uma solução para problemas de moradia especialmente no Distrito Federal.

Ele visava trazer mais dignidade às pessoas, libertando-as das amarras do aluguel, e assim trazê-las condições dignas de moradia.

E quando falamos isso falamos de casas que possuas uma infraestrutura completa, e isto envolve:

  • Iluminação pública decente;
  • Energia elétrica e rede de esgoto;
  • Fornecimento de água;
  • Ruas pavimentadas;
  • Escolas próximas;
  • Acesso a Unidades Básicas de Saúde;
  • Delegacias de polícia;
  • Rede de drenagem.

Enfim, tudo o que é realmente necessário para garantir uma coisa: moradia digna.

No entanto, o projeto é dirigido a um grupo único de cidadãos, como veremos a seguir.

Advertisement

Este projeto foi criado para qual público?

Como dissemos, assim como a maioria dos programas sociais, ele é voltado a famílias que apresentarem renda mensal muito baixa, que dentro de situações normais não conseguiriam adquirir uma casa.

Portanto, alguns requisitos devem ser atingidos para ter acesso a ele.

Primeiramente, é necessário ser maior de idade e morador no Distrito Federal, no mínimo há cinco anos.

Também não pode ser proprietário de outro imóvel, nem ao menos ter sido, dentro do Estado, nem beneficiado em nenhum outro programa voltado à habitação.

Por fim, a questão da renda. A família não pode ter acima de 12 salários mínimos de renda bruta após soma de todas as rendas individuais.

Contudo, a grande prioridade é para aqueles indivíduos que mensalmente tenham seus ganhos no teto de até R$ 1.800.

Entretanto, além dessas, cidadãos que se encontram como moradoras de regiões de risco, pessoas que possuem deficiência, mulheres solteiras chefes de família e idosos também são contemplados.

Faixas de renda do projeto Morar Bem

Veja você que assim como no plano habitacional Minha Casa Minha Vida, o Projeto Morar Bem também possui faixas de renda para definir onde cada pessoa se encaixa.

Logo, na Faixa 1, por exemplo, que é prioritária, temos que ela abraça rendas per capita que chegarem em até R$ 1800.

Enquanto isso, na Faixa 1,5 serão beneficiadas pessoas, cuja renda deverá ser do valor acima até R$ 2.350.

Imediatamente a essa, temos a Faixa 2. Neste caso, é disponibilizado como limite de rendimentos mensais, o valor máximo de R$ 3.600.

No entanto, há ainda no Programa Morar Bem, as faixas 3 e 4. Respectivamente, portanto, elas englobam rendas mensais de até R$ 6.500 e um nível bem interessante que chega em até 12 vezes o salário mínimo.

Porém, por se tratar um programa para melhorar a vida de quem de fato necessita, principalmente serão as pessoas que estão na faixa 1 s que terão prioridade.

Quais documento serão necessários para o ingresso no Morar Bem

Como de praxe, alguns dados tem que ser fornecidos para o Programa Morar Bem, prioritariamente serão os números do RG e CPF.

Além disso, o número do CEP (atualizado) da residência e igualmente os CPFs dos outros membros da família também serão exigidos. Estes últimos são essenciais para definir os ganhos brutos mensalmente da família.

O comprovante de residência, para provar a moradia atual no Distrito Federal é também importante.

Mas atenção, é preciso reunir os comprovantes de cinco anos seguidos, para assim atestar sua moradia no ao longo deste tempo.

Por fim, é importante informar as datas de nascimento para todos os componentes da sua família, e do mesmo modo, certidão negativa no cadastro de imóveis do DF.

Além de certidão de casamento (se casado), de nascimento (se solteiro) ou comprobatório de alteração de estado civil (se divorciado).

Qual é o procedimento para fazer a inscrição

Primeiramente é importante visitar na internet o site oficial do programa. Afinal, é desta maneira que você conseguirá se informar sobre datas de inscrição.

Saiba que o processo de inscrição exige ainda que vá até à Prefeitura Municipal, para ter acesso aos formulários.

Conclusão

Se você é morador do Distrito Federal e dos demais estados que fazem parte deste importante plano habitacional, e se encaixa nos requisitos, não perca tempo, busque pelo Programa Morar Bem.

Pois veja que está aí uma ótima oportunidade para realizar um sonho nacional (que também deve ser o seu) que é ter um espaço que possa chamar de “minha casa”.

Destacamos que a busca na internet pode ser feita pelos sites estaduais que ainda levam o nome de COHAB, por exemplo, em São Paulo você pode consultar como COHAB São Paulo.

Enfim, se as informações deste artigo lhe foram úteis, lembre-se de VOTAR e também COMPARTILHAR o conteúdo na sua rede social preferida!

Veja também...

Este site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade
error: Conteúdo protegido!!